Pernambuco

COOPERAÇÃO

UFPE doa 700 litros de álcool para Agentes Populares de Saúde do Recife

Ação é fruto do projeto "Universidades Solidárias", que reúne instituições de ensino, a Arquidiocese e o Mãos Solidárias

Brasil de Fato | Recife (PE) |

Ouça o áudio:

O grupo de produção tem docentes e estudantes de cursos como Farmácia, Química e Engenharia Química e contam com cooperação do IFPE - Tatiana Fontes

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) doou nesta semana 700 litros de álcool 70% produzidos por professores e estudantes de diversos departamentos para a campanha Mãos Solidárias. A ação é fruto do projeto "Universidades Solidárias", um grupo composto pelas instituições que compõem o Consórcio Pernambuco Universitas, os Institutos Federais de Pernambuco, a Arquidiocese de Olinda e Recife e a coordenação da Campanha Mãos Solidárias.

A doação teve um grande impacto na atuação dos Agentes Populares de Saúde da campanha, que trabalham levando informação e cuidados às periferias da Região Metropolitana do Recife e no interior do estado. "A maioria dos bairros que a gente está indo não tem água para lavar as mãos e o álcool é uma garantia de que a gente se sinta mais seguro de estar atuando nos territórios”, falou Fabíola Amaro, agente popular de saúde e integrante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que completa “Nós do Mãos Solidárias agradecemos muito pela colaboração da universidade e estamos juntos, a gente está abrindo portas para continuar esse trabalho lindo junto com as comunidades". 

O grupo que vem trabalhando com a produção do material é composto por docentes e estudantes de cursos como Farmácia, Química e Engenharia Química, que atuam lado a lado com os profissionais da Farmácia Escola da UFPE. Além disso, a atividade tem a colaboração de voluntários do Departamento de Engenharia Nuclear da UFPE e do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE).

"É de extrema importância a capacidade que a universidade tem de aglutinar não só conhecimento, saberes, mas estar dentro de todos os extratos da sociedade. Então foi relativamente fácil pra gente estabelecer a ideia de que era de extrema importância que a gente ajudasse a sociedade, porque isso já está permeado. Se nós temos o conhecimento, temos como ajudar", afirmou a professora Beate Saegesser, do Departamento de Ciências Farmacêuticas, que é responsável por coordenar a ação institucional junto à Reitoria.

A produção de álcool 70% na universidade teve início com a pandemia, pela necessidade do Hospital das Clínicas e pelo uso dos departamentos internos, como seguranças e auxiliares de serviços gerais, por exemplo. “No final das contas, esse ambiente que a gente proporcionou agora, momentaneamente no período de pandemia, a gente pode manter isso posteriormente para práticas de ensino, de extensão, de produção e sustentabilidade. Então isso foi um benefício muito interessante para a gente", disse a professora

A universidade vem produzindo álcool 70% desde de março e até o momento produziu 20 mil litros do produto, que foi doado para diversas Secretarias de Saúde,  prefeituras dos municípios do interior do estado, hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s),  hemocentros e departamentos internos da UFPE. Além disso, ONGs e ações sociais, terreiros, comunidades quilombolas e a tribo Fulni-ô também receberam doações.

 Para continuar produzindo álcool, o grupo da universidade também está recebendo doação de insumos como álcool anidro ou 70%, embalagens limpas de 500ml a 25 litros, bombas grandes de 50 e 200 litros e água destilada. Para doar ou solicitar doações basta escrever para o e-mail [email protected]

Edição: Vanessa Gonzaga