Pernambuco

ESPORTES

Após episódio de racismo no futebol, jogadores se posicionam nas redes sociais

Episódio durante jogo da Champions League movimentou as redes sociais para debater racismo no esporte

Brasil de Fato | Recife (PE) |
Mbappé e Neymar organizaram boicote ao jogo após árbitro insultar jogador durante partida e se posicionaram nas redes - AFP

Nesta terça (08) o enfrentamento ao racismo marcou a história do Paris Saint-Germain e Basaksehir, que abandonaram o jogo da Champions League após o árbitro Sebastian Coltescu falar insultos racistas para Pierre Webó, da comissão técnica do Basaksehir. Os jogadores negros dos dois times, como Neymar e Mbappé e Demba Ba foram os primeiros a negar a continuação do jogo caso o árbitro continuasse no jogo, que foi remarcado para quarta (09) encerrou com vitória do PSG.

Demba Ba se dirigiu para Coltescu questionando a abordagem. "Você nunca diz 'aquele cara branco', você diz 'aquele cara'. Me escute, por que quando você menciona um cara negro você diz 'aquele cara negro ali'?", questionou o jogador para o árbitro. Após a partida o boicote repercutiu nas redes sociais. Mbappé publicou na sua conta no Twitter: "Diga não ao racismo. M. Webo, estamos com você" e Neymar postou uma foto com a frase "Vidas Negras Importam". O brasileiro também foi vítima de racismo em setembro deste ano numa partida contra o Olympique de Marseille, quando foi chamado de "macaco" pelo zagueiro espanhol Álvaro González.

Edição: Vanessa Gonzaga