Pernambuco

eleições 2022

Na defesa do trabalhador: conheça sindicalistas que são pré-candidatos em Pernambuco

No Dia do Trabalhador, apresentamos algumas das lideranças sindicais que buscam se eleger deputados este ano

Brasil de Fato | Recife (PE) |
Categorias de trabalhadores estão buscando ocupar mais espaços na esfera institucional para suas demandas terem mais força - Divulgação/ Simpere

Neste domingo (1º), data em que trabalhadores de todo o mundo celebram seu dia internacional de luta, algumas lideranças de suas categorias estarão pensando em formas de elevar essa representação para um patamar institucional acima. Presidentes e diretores de sindicatos em Pernambuco estão se preparando para disputar eleições para deputado estadual, federal e mesmo para o Senado. Outros, que já foram dirigentes sindicais e hoje se encontram com mandatos na Assembleia Legislativa de Pernambuco ou na Câmara Federal, também buscam reforçar seus laços para serem reeleitos. Conheça candidaturas de sindicalistas que são pré-candidatos este ano.

Leia também: Quem sai na frente para 2022? Saiba quais os partidos mais fortes em Pernambuco

Danilo Cabral larga com mais apoios entre as 15 maiores prefeituras de Pernambuco

Heleno Araújo (PT), educador e pré-candidato a deputado estadual: 


Heleno é educador e dirigente sindical, com passagem pela CUT, Sintepe e CNTE / Cláudio Kbene/divulgação

Nascido no Recife, Heleno Araújo é pedagogo e habilitado para o ensino de matemática e biologia. Na década de 1990 assumiu pela primeira vez uma diretoria do Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sintepe), onde seria presidente por dois mandatos (2005 a 2013). Mas antes Heleno foi presidente Central Única dos Trabalhadores (CUT) em Pernambuco (2003-2005). Foi coordenador do Fórum Nacional de Educação (2014-17), tendo seu mandato encurtado por intervenção do MEC, comandado por Mendonça Filho, no governo Temer.

Hoje, Araújo coordena o Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE) e preside a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (desde 2017). Sua pauta central é a luta pela educação pública e de qualidade, buscando alcançar todas as pessoas e com valorização dos profissionais de educação. Mas Heleno também assume compromisso com as pautas das mulheres, da população LGBT e a luta pela cultura, lazer e turismo.

Suzi Rodrigues (PT), bancária e pré-candidata a deputada estadual:


Suzi Rodrigues é recifense, bancária e presidiu o sindicato da categoria de 2015 a 2020 / Cláudio Kbene/divulgação

Trabalhadora em bancos privados, Suzi foi presidente do Sindicato dos Bancários de Pernambuco de 2015 a 2020, liderou a categoria na grande greve contra a Reforma Trabalhista (2016), o que motivou um pedido de prisão contra ela por parte da Ordem dos Advogados do Brasil em Pernambuco (OAB-PE), mas o pedido foi rejeitado pela Justiça. Hoje é secretária de finanças da entidade.

Nascida em Brasília Teimosa (PE), morou nos bairros de Dois Carneiros, Ibura e hoje vive no Barro. Começou na militância no início da vida adulta, através das pastorais da igreja católica. Cursou ciências sociais e fez mestrado em sociologia. Suzi Rodrigues coloca como pautas principais a geração de emprego e renda com valorização do trabalho, além da luta contra as violências e por equidade de gênero e raça.

Sindicalistas Resistem (PSOL), pré-candidatura coletiva a deputado estadual:


A candidatura coletiva tem o rodoviário Josival Costa, a metroviária Rosilda Pinheiro e o trabalhador dos Correios Eliomar “Macaxeira” / Fotos de arquivo pessoal

A candidatura coletiva e sindical do PSOL é composta pela metroviária Rosilda Pinheiro, pelo rodoviário Josival Costa e pelo trabalhador dos Correios Eliomar Moreira, o “Macaxeira”. O trio promete lutar pela classe trabalhadora, pautando centralmente a luta contra as privatizações e pela mobilidade urbana com transporte público de qualidade.

Eliomar “Macaxeira” passou a infância em Caruaru e desde a adolescência vive no município de Abreu e Lima. É trabalhador dos Correios há 19 anos e estudou logística e marketing. Nos Correios já integrou a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) em 2007 e dois anos depois foi eleito delegado sindical. Desde 2010 integra a diretoria do Sintect.

Josival Costa é trabalhador rodoviário há 27 anos e estudante de direito através do ProUni. Morador do bairro de Nova Descoberta, no Recife. Sentindo a exploração do trabalho pelas empresas de transporte e indignado com a antiga gestão do sindicato, Josival se somou à oposição e venceram a eleição. Considera que os trabalhadores do transporte precisam estar na política, já que os empresários do transporte já estão.

Cristina Costa (PT), educadora e pré-candidata a deputada estadual:


Cristina Costa é educadora, dirigente sindical do Sintepe e foi vereadora de Petrolina por três mandatos (2009-20) / Arquivo pessoal

Nascida em Juazeiro (BA), Cristina Costa cruzou a ponte para Pernambuco e fez graduação na UPE. Ela começou a se envolver com política ainda durante sua graduação em Letras, participando ativamente do movimento estudantil em Petrolina. Professora concursada na rede pública estadual, passou a atuar no sindicato na década de 1990, organizando a base do Sintepe em Petrolina e região. Hoje ela é diretora de Assuntos do Interior no sindicato.

Com destaque na atuação sindical, candidatou-se a vereadora em 2004, mas só conseguiu ser eleita em 2008, muito incentivada pela então deputada estadual Izabel Cristina, falecida em 2016, mas que foi “madrinha” política de Cristina Costa. Foi vereadora de Petrolina por três mandatos (2009 a 2020), dando centralidade às pautas relacionadas aos direitos das mulheres. Hoje Cristina Costa é vice-presidenta do PT em Pernambuco.

Doriel Barros (PT), agricultor e deputado estadual buscando reeleição:


Agricultor natural de Águas Belas (PE), Doriel Barros foi presidente da Fetape e em 2018 foi o 4º estadual mais votado / Comunicação PT

Agricultor natural de Águas Belas, no Agreste do estado, Doriel Barros começou suas lutas na Associação Comunitária do Sítio dos Bastiões e teve destacada atuação no sindicalismo rural, chegando a presidir por dois mandatos a Federação dos Trabalhadores da Agricultura de Pernambuco (Fetape), que engloba todos os 179 sindicatos rurais do estado (apenas 6 dos 185 municípios pernambucanos não tem um STR).

Em 2018 se candidatou pela primeira vez e foi eleito deputado estadual com 67 mil votos, o 4º mais votado entre os 49 eleitos para a Assembleia Legislativa (Alepe). Como deputado, tem se destacado na defesa das pautas da população camponesa e é presidente da Comissão de Agricultura da Alepe. Em 2014 os sindicatos rurais de Pernambuco já haviam eleito um agricultor para deputado, mas Manoel Santos (PT) faleceu já em seu primeiro ano de mandato, vítima de um câncer.

Carlos Veras (PT), agricultor e deputado federal buscando reeleição:


Carlos Veras é agricultor natural de Tabira (PE), cresceu no sindicalismo rural, presidiu a CUT Pernambuco e foi eleito deputado federal em 2018 / Comunicação PT

Filho de agricultores na comunidade de Poço Dantas, município de Tabira, no Sertão pernambucano, Carlos Veras começou suas lutas reunindo moradores da comunidade para fazer reivindicações junto à prefeitura. Com atuação destacada nos Sindicatos de Trabalhadores Rurais (STRs), passou a participar das atividades da Central Única dos Trabalhadores (CUT) de Pernambuco, maior central sindical do estado. Veras foi vice-presidente (2009-12) e em seguida presidente da CUT por um mandato e meio (2013-2018), quando foi eleito deputado federal.

É o primeiro trabalhador rural pernambucano eleito para um cargo federal, tendo recebido 72 mil votos. No Congresso ele votou contra a reforma da previdência e contra a privatização da Eletrobrás. Ele foi presidente da Comissão de Direitos Humanos da casa e, com a ida de Marília Arraes para o Solidariedade, Carlos Veras é o único deputado federal do PT pernambucano. Seu nome chegou a ser aprovado pelo PT para a candidatura ao Senado na chapa da Frente Popular, mas Veras abriu mão em favor de sua colega Teresa Leitão.

Teresa Leitão (PT), educadora e deputada estadual, pré-candidata a federal


Teresa Leitão é professora da rede estadual, presidiu o Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sintepe) e desde 2002 é deputada estadual / Ricardo Stuckert

Pedagoga e professora concursada na rede estadual desde 1975, Teresa Leitão começou sua militância sindical em 1984, na antiga Aoepe. Em 1993 foi eleita presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Pernambuco (Sintepe). Por sua atuação estadual, a categoria apoiou Teresa para uma bem-sucedida candidatura a deputada estadual em 2002.

Teresa Leitão está encerrando seu 5º mandato consecutivo na Assembleia Legislativa (Alepe), se destacando na defesa das mulheres, cultura, Direitos Humanos e, claro, educação e serviços públicos, se posicionando contra as privatizações. Em 2018 recebeu 31,5 mil votos. É a atual 3ª Secretária da Alepe e líder do PT na casa. Também integra a direção nacional do Partido dos Trabalhadores e lidera o Setorial Nacional de Educação do partido.

Desta vez Leitão se prepara para uma candidatura a deputada federal, mas foi indicada pelo PT para ser candidata ao Senado na chapa da Frente Popular. Seu nome também é mencionado como possível candidata a vice-governadora na chapa encabeçada por Danilo Cabral (PSB).

Cristiano Nascimento (Rede), fisioterapeuta e pré-candidato a deputado federal:


Natural de Vitória de Sto Antão, Cristiano cursou fisioterapia como bolsista do ProUni; foi conselheiro de saúde do Recife e é presidente do Sinfito desde 2018 / Arquivo pessoal

Natural de Vitória de Santo Antão, Cristiano cursou fisioterapia em Jaboatão através da bolsa federal do ProUni, fazendo o trajeto diariamente. Chegou a participar de movimentações eleitorais na sua cidade e fundou o PSOL no município. Na universidade atuou no movimento estudantil e participou das manifestações de junho de 2013. Desde estudante era próximo ao Sindicato dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais (Sinfito), mobilizando estudantes nas lutas da categoria.

Tornou-se delegado de base do sindicato, foi conselheiro municipal de saúde do Recife (2016-2021) e em 2018 eleito presidente do Sinfito. Nascimento passou pelo PDT, quase foi candidato a vereador do Recife em 2020, mas recuou por discordar do apoio do partido a João Campos (PSB). Migrou com Túlio para a Rede e vai disputar um cargo eletivo pela 1ª vez, mirando a Câmara Federal. Quer representar os profissionais de saúde, defender a valorização das categorias e da melhoria do acesso da população aos serviços públicos de saúde.

A reportagem entrou em contato com o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), que informou não ter pré-candidaturas sindicais definidas ainda.

Edição: Vanessa Gonzaga